long-can-food-travel-through-small-intestine_1f213070364c7eb

Bypass x Banda Gástrica Ajustável

Um estudo recente comparou o bypass gástrico (RYGB) e a banda gástrica ajustável laparoscópica (LAGB) e concluiu que o bypass produz mudanças profundas na comunidade microbiana no intestino, ou seja, analisou a flora intestinal em pacientes obesos e pacientes com peso normal. A causa dessa mudança pode ser devido à reorganização que o intestino sofre após o Bypass, o que aumenta a diversidade microbiana.

O estudo foi divulgado pelo artigo “Microbiomas distintivos e metabólitos ligados à perda de peso após o bypass gástrico, mas não na banda gástrica”, publicado na revista International Society for Microbial Ecology (ISME), os Drs. Zehra Esra Ilhan e Rosa Krajmalnik Brown, e seus colegas do Instituto Biodesign da Universidade Estadual do Arizona (ASU), juntamente com pesquisadores da Mayo Clinic e Pacific Northwest National Laboratory, em que exploraram comunidades microbianas no intestino humano após cirurgias de bypass e banda gástrica.

“Este é um dos primeiros estudos a demonstrar que cirurgias distintas têm taxas de sucesso e resultados distintos relacionados aos microbiomas”, disse Ilhan, principal autor do artigo. Os resultados também indicam que a correção da obesidade tende a melhorar as condições metabólicas relacionadas, incluindo diabetes e colesterol alto.

BYPASS GÁSTRICO ALTERA A FLORA INTESTINAL

Os resultados mostraram que, no caso da cirurgia de bypass gástrico, as comunidades microbianas sofreram uma mudança profunda e permanente após a perda de peso. O resultado dos micróbios intestinais em pacientes pós-cirúrgicos com bypass ou obesos foi diferente, e mostrou a alta diversidade microbiana associada a um intestino saudável.

O estudo atual também aplicou a técnica de ressonância magnética para examinar o metabolome, um composto dos metabólitos produzidos pelos vários micróbios no intestino. Os resultados mostraram alterações significativas no bypass. No caso do tratamento com banda gástrica, as alterações na microbiota intestinal foram leves e a perda de peso acompanhada foi menos pronunciada.

O estudo procurou explorar mudanças no intestino a longo prazo em pacientes submetidos a uma das duas cirurgias pelo menos nove meses anteriores, comparando-as com peso normal de pacientes obesos pré-bariátricos. Embora os motivos da forte disparidade de resultados entre Bypass e Bandas Gástricas não sejam inteiramente claros, os resultados indicam que simplesmente reduzir o tamanho do estômago através de bandas gástricas não é suficiente para induzir as grandes mudanças nas comunidades microbianas observadas para o grupo de Bypass.

bypass e banda gástrica - giorgio baretta - blog - img-1

As quatro imagens indicam o grau de diversidade microbiana no intestino em pacientes normais, bem como em pacientes obesos antes e depois de sofrer dois tipos de cirurgia de perda de peso.

O intestino humano normal possui um alto grau de diversidade microbiana, considerado importante para a manutenção da saúde. Os pacientes obesos perderam grande parte dessa diversidade e, enquanto a cirurgia de banda laparoscópica efetivamente leva a perda de peso, a baixa condição de diversidade microbiana permanece.

Em contrapartida, a cirurgia de bypass gástrico resulta na restauração da diversidade microbiana no intestino, embora a composição dos micróbios seja distinta do peso normal e dos pacientes obesos (Crédito: Jason Drees para o Instituto Biodesign)

POR QUE SE PREOCUPAR COM A FLORA INTESTINAL

Os milhões de micróbios bacterianos em nosso intestino têm inúmeras funções, dentre elas responsáveis pelo humor e comportamento. Entre as suas maiores responsabilidades está a de absorver os nutrientes dos alimentos digerimos, ou seja, sua função na regulação do peso corporal.

Krajmalnik-Brown explicou que a diversidade de micróbios intestinais é essencial para uma boa saúde. A baixa diversidade microbiana no intestino está associada não apenas à obesidade, mas a uma série de doenças, incluindo doença inflamatória intestinal, colite ulcerativa e até mesmo autismo.

“O intestino é nosso segundo cérebro”.

Este texto foi traduzido de: Bariatric News

Cirurgia Sleeve Gastrectomy em Curitiba

A Clínica Dr. Giorgio Baretta é uma das clínicas de referência em cirurgia do aparelho digestivo em Curitiba.
DIRETOR TÉCNICO MÉDICO: DR. GIORGIO A. P. BARETTA – CRM-PR 18910
RQE CIRURGIA GERAL: 13897
RQE CIRURGIA DO APARELHO DIGESTIVO: 14294
RQE ENDOSCOPIA DIGESTIVA: 310
RQE CIRURGIA VIDEOLAPAROSCÓPICA: 311
RQE CIRURGIA BARIÁTRICA: 21093
Clínica Giorgio Baretta: (41) 3029-6655 | 3029-6653 | 3259-6655 | 99167-6677.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>